Feeds:
Posts
Comentários

Archive for novembro \08\UTC 2009

11a Festa do Livro da USP – 2009

De facto: as livrarias fazem a festa! AHUaHAHa. Bom… Eu, tu, ele, nozes – e a Vozes – também (claro!)

Um dilema – e agora José!?: comprar livros ou ver a namorada!? Bom… Creio que sentirei saudades dela! AHUaHUAHUAha.  No ano passado a marvada me colocou contra a parede: Eu disse: “Minha Lindinha, haverá a Festa do Livro”. “Festa… do livro!? – sozinho!? – Tá pensando que tenho cara do que?” embirrou-se. “Não, amor, não é uma festa, festa, na verdade é uma Feira do Livro – só que aí não dará para eu viajar até aí…” – insisti.

Ela não pensou duas vezes: “Tá! tudo bem, queridinho, pode escolher: a festa ou eu!” – Bom… (huihuihuihui) acho que ela aprendeu a lição… Ah, vá! Será mais emocionante no próximo (re)encontro! Vixi… Só no mês que vem então!? Bom… Haja emoção. O que direi pra ela!? Que estou doente!? Que o novo professor de Políticas Educacionais pediu um trabalhinho muito difícil!? Bom… até lá penso em algo – só não vale dizer isso a ela 😉

Uma dica: meu… não sejais ingénuo – porque de cândidas, as livrarias não têm nada… : os livros não estão ali à toa; em geral, são os livros que restaram no estoque, aqueles que ficaram meses na prateleira sem ninguém os querer… às vezes com algum defeitinho básico, uma sujeirinha a mais – nada de muito grave, imagino… Porém: preste muita atenção no livro que estais a comprar.

Quando: 25-26-27/11 das 9h ás 21h.

Onde: Saguão do Prédio de Geografia e História da USP – FFLCH
Av. Prof. Lineu Prestes, 338 – Cidade Universitária – São Paulo / SP

Como chegar: Ah, quer saber!? To com preguiça – se vira, po! Já tá querendo de mais!

Anúncios

Read Full Post »

Santa crueldade. – Um homem dirigiu-se a um santo, tendo nas mãos uma criança recém-nascida. “Que devo fazer com esta criança?”, perguntou ele, “ela é miserável, deformada e não tem vida bastante para morrer.” “Mate-a”, gritou o santo com voz terrível, “mate-a e segure-a nos braços por três dias e três noites, afim de criar em si mesmo uma lembrança: – desse modo você não gerará novamente um filho quando não for tempo de fazê-lo.” – Ouvindo isso, o homem partiu decepcionado; e muitos censuraram o santo por haver aconselhado uma crueldade, pois aconselhara matar a criança. “mas não é mais cruel deixá-la viver?”, exclamou o santo.

Nietzsche – Gaia Ciência, Parte II, 76

Read Full Post »